sexta-feira, dezembro 31, 2010

O meu primeiro desejo para 2011

Ganharmos domingo. Será que é pedir muito? Também acho que não. E de preferência com um futebol que nos encha as medidas. Aquele que embeveceu todos os amantes deste desporto-rei, em especial nós benfiquistas, e que nos tem sido negado esta época.

Toda a entrevista de Jorge Jesus ontem à Benfica TV (vídeo)


Parte 1


Parte 2


Parte 3


Parte 4


Parte 5

quinta-feira, dezembro 30, 2010

De herói a vilão em poucos meses

"(...) Jorge Jesus viveu "uma vida" nos subterrâneos do futebol português (do Felgueiras ao Moreirense), conquistou os chamados "topo de gama" da sua segunda linha (de Belém a Braga) até que, por fim, já na ternura dos 50, abriu-se-lhe a porta de um grande, um Benfica em crise de auto-estima, orfão de heróis e títulos. Numa época, Jesus revolucionou o "mundo benfiquista" dentro e fora do relvado.
Redimensionou jogadores, acordou adeptos e, num clube ávido de encontar novos símbolos, tornou-se maior do que toda a estrutura que o rodeava. Ganhou e jogou bem. Mas o ano tem "armadilha futebolística" de dividir duas época. E a nova temporada mudou a realidade. Mudaram alguns jogadores, a bola passou a não entrar, alguns maus resultados, e, num clube confundido, o treinador-herói passou, num ápice a ser olhado com desconfiança. As mesmas páginas e páginas que se escreveram de elogios passaram a encher-se de críticas. Não faz sentido. Porque, na essência, o treinador que conquistou o título nacional em Maio, é exactamente o mesmo que foi eliminado da Liga dos Campeões em Israel em Novembro.
Por ter vivido entre esses dois mundos, êxito e fracasso, Jorge Jesus é um "treinador do ano" especial em no futebol português. Para além de muitas análises (tácticas e técnicas) que se podem fazer ao futebol do Benfica, esta "bipolaridade" de análise espelha na perfeição a subcultura de análise que, transversalmente, domina todo o status do futebol português (adeptos e imprensa). De herói a vilão em poucos meses. A história perfeita para explicar a secular "montanha russa" de competências na qual um treinador tem de trabalhar em Portugal. (...)"

Luís Freitas Lobo
Expresso

Força Mozer

Gostei de saber que a Naval vai dar a oportunidade a Carlos Mozer de se estrear como técnico de uma equipa primodivisionária. Sempre nutri por este ex-internacional brasileiro e ex-jogador do Benfica um carinho muito especial pela forma como passou o perfume do seu futebol pelos relvados nacionais, pela entrega que sempre teve ao serviço do nosso clube e pelo facto de ser um grande benfiquista. Desejo-lhe a maior sorte do mundo para esta nova etapa da sua carreira e gostaria imenso que este desafio constituisse um trampolim para mais altos voos. Não vai ser fácil mas o nosso Carlos merece ser feliz.

Não há dinheiro para mais

Ao que tudo indica, o único retoque que irá existir no plantel encarnado é a entrada do médio José Luis Fernández que chega para um lugar onde estamos debilitados, ainda que olhando para as suas características fique a ideia de que não será o jogador de que necessitamos. Quanto a saídas, aparentemente tudo vai ficar na mesma a não ser que algum clube apareça a oferecer uma boa maquia por David Luiz ou Fábio Coentrão. Sendo assim, é com um plantel praticamente inalterado que vamos atacar o resto da temporada. Tentar manter o 2º lugar no campeonato é o mínimo que se pode exigir numa época em que foram gastos milhões em contratações. Menos do que isso é o descalabro.

quarta-feira, dezembro 29, 2010

A estreia de Rodrigo como titular

Foi uma exibição dentro daquilo que era expectável para quem actua a primeira vez como titular e tem jogado tão pouco. Uma 1ª parte frouxa, receosa, a denotar alguma falta de confiança, e uma 2ª parte um bocadinho melhor, mais atrevida, mais descontraída, embora tenha jogado apenas 25 minutos. Seja como for, este jogo não deu para tirar grandes ilacções sobre o seu valor. Aguardemos por novas oportunidades.

Querer nem sempre é poder

Um tipo abre os jornais e dá de caras com os milhões e mais milhões que os clubes de top do futebol europeu estão dispostos a gastar para poderem usufruir dos préstimos deste ou daquele jogador. Sempre que leio estas notícias lembro-me da promessa de LFV de querer fazer do Benfica o melhor clube do Mundo ou da ambição de Jorge Jesus de querer ganhar a Liga dos Campeões esta época. Afirmações deste calibre só de quem não tem a noção da realidade e acredita no Pai Natal. Eu como tenho os pés bem assentes na terra só peço que o meu Benfica conquiste as competições a nível nacional e que, de vez em quando, dê um ar da sua graça em terrenos europeus. É quanto basta. E se calhar já estou a pedir muito.

Goleador precisa-se

A ausência de Cardozo põe a nu as nossas debilidades no ataque. Uma equipa que luta para ser campeã não pode ter o ataque entregue a um só jogador. Saviola já não é o que era e nem sequer tem características de goleador. Kardec que supostamente seria a alternativa ao paraguaio já deu sobejas provas de que não tem qualidade para assumir essa responsabilidade. Percebendo isto, os responsáveis encarnados já deviam ter encontrado uma solução para o problema mas infelizmente essa solução tarda em concretizar-se. Faço votos para que não tenham apostado tudo no Funes Mori e agora que ele já não vem ficamos descalços.

Funes Mori já não interessa e ainda bem

Não é novidade para ninguém uma vez que era uma novela com final pré-anunciado. Desta vez acho que LFV fez bem porque 12 milhões é só para quem tem dinheiro, o que não é o nosso caso. Jogadores como este argentino deve haver aos montes por esse mundo fora e mais baratos. Saibamos nós encontrá-los.

terça-feira, dezembro 28, 2010

As tão faladas comissões devem ter andado por aqui

Ontem falámos do Fábio Faria, hoje falamos de Rodrigo outra daquelas contratações que convinha que fossem dados esclarecimentos pelos nossos responsáveis. Seis milhões de euros dados por um jogador que decidimos emprestar, ainda por cima a um clube onde ele nunca joga é algo que não lembra a ninguém com dois dedos de testa. Será que valorizamos um jogador que nunca sai do banco? Pode ser que um dia nos esclareçam os contornos deste negócio embora eu tenha um feeling que esse dia nunca chegará. Com muita pena minha.

Cardozo retido no Paraguai

É notório que Cardozo precisa de jogar para voltar à forma que faz dele o nosso maior e único goleador. Apesar da sua fragilidade técnica e da sua reduzida mobilidade, a verdade é que sem ele as bolas dentro da baliza dos adversários são em muito menor número. Resumindo: o Benfica actual precisa e de que maneira da sua presença em campo para ganhar jogos. Ora, esta prolongada permanência no Paraguai, em virtude da gripe A contraída pelo seu filho, vem dificultar a recuperação da sua condição física (sem uma boa condição física mais se acentuam as suas debilidades) e a sua participação no próximo jogo. Bem sei que é apenas um jogo para a Taça da Liga, mas o certo é que esta é uma das únicas competições que podemos conquistar pelo que convém não facilitar. A propósito, o que é feito do Kardec a quem Jorge Jesus até há bem pouco tempo perspectivava um futuro risonho?

Vira o disco e toca o mesmo

LFV está impaciente com o impasse na contratação de Funes Mori. Realmente tem razão para estar. Está ele e estamos nós mas não necessariamente pelos mesmas razões. A minha impaciência não se deve à vinda ou não do argentino, até porque não sou conhecedor da sua capacidade futebolística. O que me aborrece neste como em outros negócios em que estamos envolvidos, é a morosidade que sempre levamos a concluir qualquer processo de contratação, o que nos tem trazido enormes amargos de boca sobretudo porque acabamos por ver esses jogadores a irem para outras paragens (por vezes, por valores inferiores àqueles que oferecemos), sendo que alguns têm ido para o F.C. Porto e com enorme benefício para este clube (nem vou citar nomes para não me incomodar). Confesso que isto me chateia sobremaneira e mais chateado fico ao saber que estas situações são recorrentes, ano após ano, época após época, e sem que aparentemente consigamos arranjar soluções para que elas não se voltem a repetir.

Falemos de Fábio Faria

No anterior post falava de flops. Sempre que essa palavra me vem à memória não posso deixar de me lembrar desse portento que dá pelo nome de Fábio Faria. Como é que Jorge Jesus recomendou a sua contratação à direcção é um mistério que ainda hoje não consigo desvendar. O que é que o homem viu nele a ponto de até ao momento não lhe ter dado praticamente nenhuma oportunidade? Esta é uma explicação que gostaria de ouvir da boca de Jorge Jesus um dia destes. Não tem que ser já. Mas quando o jogador fosse emprestado convinha que o fizesse. É só mais um a quem vamos pagar o ordenado (que não há-de ser tão baixo quanto isso), até ele se desvincular do Benfica, mesmo que nunca venha a envergar a camisola do nosso clube (bem sei que já a envergou mas foram tão poucos minutos que não conta)

segunda-feira, dezembro 27, 2010

Listagem dos flops

Há quem se ponha a fazer listagens dos flops que passaram pelo Benfica nos últimos anos. Aí está um exercício que não ouso fazer pela simples razão de que me deprime saber que foram gastos milhões em jogadores que não vieram acrescentar nada ao clube. Apenas despesa. Digamos que em cada cinco contratações que fazemos acertamos habitualmente em uma, não mais. Já é tempo de nesta relação entre o deve e o haver começarmos a equilibrar a balança. Para bem do clube. Em termos desportivos e financeiros.

Negócio similar ao de Ramires

Este interesse do Benfica pelo Funes Mori é conversa dos jornais, pelo menos pelos valores que estão envolvidos na eventual transacção. 11 milhões de euros é uma pipa de massa e a não ser que seja o grupo liderado por Kia Joorabchian a entrar com grande parte do dinheiro, não estou a ver LFV a abrir os cordões à bolsa. LFV quer um negócio idêntico ao que realizou com Ramires que permitiu ao Benfica tê-lo durante uma época. Só assim avançará para o negócio. Aguardemos pelos próximos dias.

O tal que está de malas aviadas

Dizem que tem as mesmas características de Di Maria mas este vídeo não confirma isso. Vê-se que é um jogador combativo, raçudo, com um bom desempenho defensivo, rápido nas transições ofensivas e defensivas, mas com pouca capacidade de drible. Precisamos urgentemente de alguém que rompa pelo corredor esquerdo mas este não me parece ser o jogador de que necessitamos. Oxalá me engane.

domingo, dezembro 26, 2010

Será sempre uma aposta falhada

Ao contrário do que alguns possam pensar não me parece que Gaitán possa fazer o lugar de Aimar no centro do terreno pela simples razão de que lhe falta cérebro para ser um construtor e organizador de jogo. O argentino tem inegável capacidade técnica mas falta-lhe qualquer coisa para ser um bom jogador. Dá ideia de estar alheado do jogo, tácticamente é indisciplinado e com muitas deficiências, e do ponto de vista defensivo é quase uma nulidade absoluta. Querer fazer dele um jogador que não é uma tarefa condenada ao insucesso por muito boa vontade que Jorge Jesus tenha. Foi um daqueles erros de casting que nos saiu caro e que devemos despachar mal haja oportunidade de recuperar algum do dinheiro investido na sua contratação.

Deslumbramento e confiança cega nas suas capacidades como treinador

Jorge Jesus disse a Ramires, aquando da saída deste e de Di Maria, que eles não iriam fazer falta ao Benfica porque no plantel existiam três jogadores semelhantes e que a equipa não se iria ressentir. Este era o Jorge Jesus do final da época, deslumbrado com as exibições e o campeonato ganho, e sobrestimando a sua competência como treinador. Julgava ele que independentemente dos jogadores que tivesse à disposição a sua capacidade era suficiente para fazer daqueles jogadores, jogadores de eleição. Pois bem, equivocou-se. Neste momento, já deve ter descido à terra e percebido que como treinador ainda tem muito que provar e não é com frases como "André Villas-Boas dificilmente aguentará a pressão" que vamos ultrapassar o F.C. Porto. Precisamos é de trabalho, muito trabalho, escolhas acertadas para os jogos e jogadores que façam a diferença, tudo aquilo que tem faltado esta época.

Assino por baixo

(...) Penso que o Benfica este ano errou na pré-época. Em primeiro lugar porque, aparentemente, contratou jogadores, que até são razoáveis, para lugares onde não precisava e não comprou jogadores para lugares onde sabia que ia precisar. Toda a gente sabia que Ramires e Di Maria iam embora. E não se percebe como o Urreta foi dispensado ao Desportivo da Corunha. Em segundo lugar, porque acho que o Benfica entrou num jogo decisivo do ponto de vista psicológico ainda em calções de banho, no jogo com o FC Porto, para a Supertaça.
(...) O afastamento da Liga dos Campeões foi sem dúvida decepcionante. O Benfica ficou muito aquém do que esperávamos e das expectativas criadas pelo treinador Jorge Jesus, que apoio bastante, mas acho que se excedeu, entusiasmou-se e falou a quente, com a adrenalina toda, ainda que com boas intenções. Não se pode falar logo a seguir à conquista de um troféu, pois pensamos que tudo é possível, só que depois arrefecemos e percebemos que ainda temos de crescer muito. E o Benfica, a nível internacional, ainda tem de crescer muito. Isso verificou-se nestes jogos da Liga dos Campeões. Podíamos ter ido aos quartos-de-final, tínhamos equipa para isso. O Benfica tem de comer muita côdea para ter um estatuto internacional que meta medo. Recordo-me de quando o Benfica chegava e era como os adversários jogarem com o Barcelona ou o Manchester United, criava logo um desconforto. E é esse desconfortoque o Benfica tem de voltar a conquistar. O Benfica tem de voltar a meter medo!"

Bagão Félix
A Bola

sábado, dezembro 25, 2010

Natal sem futebol, não é Natal não é nada!

Em Inglaterra temos o tradicional "Boxing Day": duas jornadas em três dias nesta época festiva. Como diria Lineker, antiga estrela do futebol inglês: " é a oportunidade para sair de casa, farto de aguentar as sogras e conversas sem interesse, tomar as cervejas com os amigos e ver futebol. O paraíso deve ser uma coisa assim!". Subscrevo inteiramente. Em Portugal devia ser assim também. Aliás, não se percebe como o campeonato português é tantas vezes interrompido. Duvido até que haja algum campeonato por essa Europa fora que pare tantas vezes como o nosso. É inconcebível e incompreensível.

sexta-feira, dezembro 24, 2010

O dinheiro falou mais alto

Simão, Hugo Almeida e Manuel Fernandes decidiram rumar à Turquia e ao Besiktas, juntando-se assim a Quaresma que lá está desde o início de época. É claro para todos que o que os move nesta ida para um campeonato de qualidade inferior (ao nível do nosso ou pior) não é a vertente desportiva mas a financeira. Se a ida de Simão e Manuel Fernandes se percebe, ainda que por razões diferentes, já a decisão de Hugo Almeida em rumar a terras turcas é um bocado estranha. É que o figueirense ainda está na plenitude das suas capacidades, tem mercado em clubes com outra dimensão, mas ao que parece o vil metal falou mais alto. Não tenho dúvidas que do ponto de vista meramente desportivo esta opção de Hugo Almeida se vai revelar uma aposta falhada. A ver vamos se tenho razão.

A imprensa desportiva: verdade ou mentira?

Ontem Carlos Martins ia sair, hoje é convidado a renovar. É assim a imprensa desportiva. Sobre o mesmo assunto são capazes de dizer hoje uma coisa e amanhã exactamente o seu oposto. Ao leitor cabe ler nas entrelinhas procurando dessa forma tentar discernir sobre o que é verdade e o que é mentira. Convenhamos que, na maioria das vezes, é um exercício condenado ao fracasso porque grande parte das notícias não têm qualquer base de sustentação.

quinta-feira, dezembro 23, 2010

Guerras de alecrim e manjerona

Preferia que em vez destas guerrinhas que esporadicamente temos com os dirigentes e treinadores do F.C. Porto, se trabalhasse mais e com mais qualidade na nossa casa para que possamos jogar melhor e obter melhores resultados. Isso sim é que é importante e não estes jogos florais que não nos levam a lado nenhum e servem apenas para desviar atenções.

Um caso estranhíssimo

O que aconteceu a Vanessa Fernandes é um caso estranhíssimo para o qual tarda em haver uma explicação credível. De quem se esperava que dominasse durante largos anos o panorama internacional no triatlo, passou de um momento para o outro, e de uma forma aparentemente inexplicável, para uma fase de ocaso de que tarda em sair. Não se percebe se isto se deve a uma grande falta de motivação ou se é fruto de excessivas cargas de treino e competição numa fase precoce da sua carreira que poderão ter deitado tudo a perder. Os próximos meses poderão clarificar melhor toda esta situação, mas estes primeiros tempos de retorno aos treinos não parecem augurar nada de bom

Não há que estranhar porque nestas alturas é sempre assim

Entre entradas e saídas de jogadores as notícias sucedem-se sobre o Benfica. O difícil é separar o trigo do joio no meio de tanto nome, o mesmo é dizer quais as notícias verdadeiras e aquelas que servem apenas para aumentar as tiragens dos jornais. Sobre esta matéria confesso que não tenho certezas, limitando-me a aguardar serenamente o desenrolar dos acontecimentos sabendo que até ao final de Janeiro o corropio de nomes que irá aparecer na imprensa vai ser enorme e uma constante.

quarta-feira, dezembro 22, 2010

Boa notícia

O base norte-americano do Benfica, Cordell Henry, rescindiu esta quarta-feira o contrato que o ligava aos encarnados devido a problemas físicos.
Ao contrário de outras, esta é uma boa notícia. O americano que tão boa conta de si tinha dado quando há anos atrás esteve ao serviço da Ovarense, já não era o mesmo talvez devido às lesões sucessivas que terão certamente condicionado o seu rendimento. Em sua substituição, mais do que um base, o que nós precisamos é de um atirador. Bases já temos o Miguel Minhava, o Diogo Carreira e o próprio Ben Reed que consegue fazer a contento a posição. Claro que nas competições europeias precisávamos de uma base com outra categoria, que os nossos não têm, mas o que nos deve preocupar sobretudo são as competições nacionais e os bases que temos servem perfeitamente. As estatísticas não enganam e dizem-nos que é no jogo exterior que se encontra o nosso calcanhar de aquiles. Se assim é a solução é apostar em gente que nos dê garantias nessa posição.

Notícia muito preocupante

A ler aqui.

Uma pérola?

Um apuramento que não esconde limitações

A equipa de basquetebol do Benfica apurou-se para a segunda fase da Eurochallenge, apesar da derrota (80-64) averbada na deslocação à Estónia, diante do Tartu Rock.
Os encarnados beneficiaram da vitória dos búlgaros do Lukoil Academy sobre os suiços do Lugano Basket, por 90-81, para manter o segundo lugar do grupo, e seguiram para os oitavos-de-final da prova europeia organizada pela FIBA.
É de realçar o apuramento mas há que dizer que a equipa não está bem. A saída de João Santos, ainda por cima para o nosso mais directo opositor, provocou um rombo no nosso jogo exterior que dificilmente vamos poder colmatar. Os americanos, especialmente Cordel Henry, não têm tido o rendimento desejado, isto para não falar de Francisco Jordão e Rodrigo Mascarenhas que estão irreconhecíveis face ao que produziam antes de irem jogar para Angola.

terça-feira, dezembro 21, 2010

Notícia do dia

Benfica com direito de preferência sobre jogadores do Varzim. Confesso que estou exultante de alegria com esta notícia. Não tarda estendemos este direito ao Aliados do Lordelo. Absolutamente magnífico.

Não acredito

Os jornais adoram inventar. Dizer-se que Cardozo pode sair já em Janeiro só se os responsáveis do meu clube tivessem perdido a cabeça de vez. Quem é que no seu perfeito juízo vendia um jogador que é só o melhor marcador da equipa, nesta altura da época, quando para o seu lugar não há qualquer alternativa. Com certeza não estarão a pensar que Kardec ou Nuno Gomes serão substitutos à altura do paraguaio. É que não são mesmo. A não ser que LFV tenha algum jogador na manga, o que sinceramente não acredito. E se tiver, é bem provável que seja mais um daqueles que vem para cá passar umas férias, e no final da época acaba por ser emprestado com o Benfica a pagar a maior parte do seu vencimento.

A ver vamos

Tudo indica que Fernández seja o próximo reforço encarnado, isto a julgar pelo que os jornais dizem embora todos saibamos que eles poucas vezes acertam. Mas se tal se vier a concretizar, espero sinceramente que estejamos em presença de um jogador de qualidade pois é notória a lacuna que temos no lado esquerdo do nosso ataque. Ao contrário de Gaitán que não tem nem de perto nem de longe as características de Di Maria, este parece que tem semelhanças com o argentino do Real Madrid, já que é um flanqueador nato. Desejamos que assim seja pois já chega de contratações falhadas.

segunda-feira, dezembro 20, 2010

Vamos ver como esta novela vai acabar

"Só contratos de publicidade e 'marketing' seguram, de momento, a ave de rapina na Luz. Mas a hipótese de rescisão do contrato está em cima da mesa.

Luís Filipe Vieira decide hoje o futuro da águia Vitória na Luz. A cúpula directiva está "farta das atitudes do tratador Juan Barnabé", como disse ao DN fonte encarnada, e colocou a decisão nas mãos do presidente. Este também está inclinado a rescindir o vínculo com o espanhol e com a águia, mas contratos de publicidade e marketing são, de momento, o maior obstáculo.

O espanhol tem um contrato de prestação de serviços com os encarnados válido até 2013, mas o clube da Luz parece inclinado a indemnizar Juan Barnabé e a rescindir o actual vínculo. A gota de água aconteceu no sábado, antes da partida com o Rio Ave. O tratador chegou atrasado ao estádio, segundo informações recolhidas, e quis entrar directamente para o relvado através do túnel de acesso aos balneários, algo que o Benfica não permitiu, dado que esse espaço é usado apenas pelos intervenientes nos jogos.

A este atraso juntam-se outros "incumprimentos" do tratador, de acordo com a mesma fonte, mas a verdade é que a direcção encarnada não ficou muito satisfeita com o contrato que Juan Barnabé assinou com a Lazio de Roma, para realizar espectáculo idêntico no Estádio Olímpico da capital ita- liana.

Neste momento, segundo informações recolhidas, há forte pressão junto de Luís Filipe Viei- ra, presidente do Benfica, para que acerte rescisão de contrato com o espanhol, mas o máximo dirigente dos encarnados sabe também a importância que a águia Vitória tem quer para os sócios quer para os adeptos.

Algo que, no entanto, incomoda Luís Filipe Vieira é o facto de Juan Barnabé ter falado a toda a comunicação social sobre o que aconteceu no último sábado. O presidente acredita que este incidente possa ser encarado pelos sócios como mais um aspecto negativo desta época desportiva, pelo que vai analisar hoje o futuro da águia Vitória e de Juan Barnabé no Benfica.

Em jogo estão também questões de publicidade e marketing relativas à águia Vitória. Deste modo, não será um assunto para resolver de um momento para o outro".

DN

domingo, dezembro 19, 2010

Isto devia ser regra

Há que saudar este fim-de-semana 100% vitorioso do Benfica em todas as modalidades. Não é todos os dias que isto acontece para grande pena de todos nós benfiquistas. Pode ser que isto constitua um bom prenúncio para o novo ano que está aí à porta.

Vergonha

Isto é uma vergonha para o Benfica. Um presidente que nem uma situação destas consegue gerir, decididamente não está lá a fazer nada

Como está o Benfica?

"Há uma semana, antes de receber o Braga, o mundo benfiquista estava com o coração nas mãos. A "luz desconectada" (entenda-se comunicação turvada no circuito treinador-presidente-jogadores-adeptos) ameaçava o treinador herói de meses antes. 90 minutos depois, Jesus parecia ter nascido de novo. Antes, o voto de confiança do presidente e o treinador reconhecendo a responsabilidade. Faltava em campo a resposta dos jogadores. Sem deslumbrar, o 11 controlou sempre o jogo. Na bancada, embora longe da euforia, os adeptos sorriam. E quando perto do fim a bola parecia entrar, Júlio César fez a defesa-milagre e deu sentido aos saltos e gritos que durante todo o jogo marcaram o renascimento do estilo eléctrico de Jesus.
Todas estas respostas procuram agora bases mais sólidas. Os quatro elementos do mundo benfiquista voltaram a estar conectados? Só os próximos jogos o dirão. É improvável, porém, ver a equipa a jogar de forma muito diferente. As lacunas do 11 em algumas posições impedem que a dinâmica táctica mais empolgante do passado reapareça. Por isso, interessa saber como o Benfica irá encarar o mercado de Janeiro. Para vender ou comprar? As duas coisas, dirão. Sim, mas nesses balanço existirá um factor dominante. A pré-época (apesar das saídas de Di Maria e Ramires) dera um sinal de sacrifício para manter todo o resto da estrutura do 11. Será difícil (e pouco aconselhável) repetir um esforço tão grande. Para suportar um nível competitivo alto é necessário, porém, mexer pelo menos num corredor, o esquerdo, com um novo extremo. Nesse sentido, o argentino Fernández de quem se fala pode ser uma boa solução. São os "serviços mínimos" de mercado a que o Benfica está obrigado em Janeiro".

Luís Freitas Lobo
Expresso

Sinais dos tempos de crise

A águia vai deixar de voar na Luz. Um espectáculo que todos apreciavam e que dava um cunho de grandeza ao clube, parece que vai acabar, segundo as palavras do advogado do tratador que promete uma conferência de imprensa para esta tarde. Querem ver que já nem dinheiro há para alimentar a ave?

sábado, dezembro 18, 2010

Goleada enganadora

Continuo a não gostar deste Benfica. Foi uma vitória folgada mas que não retrata aquilo que se passou no jogo. Tivemos uma excelente entrada mas a partir dos 25' voltámos a ser aquela equipa que pratica um futebol que nenhum benfiquista gosta de ver. Acima de tudo é preocupante a parte defensiva, a forma como fazemos as transições defensivas, sempre de forma muito lenta e deixando imenso espaço ao adversário para fazer as suas incursões no ataque. O meio-campo é demasiado macio, não tem aptidão para tarefas defensivas, nem tem poder de choque para recuperar a posse de bola. Frente a adversários com outra qualidade estas lacunas serão aproveitadas com facilidade. E o pior é que não vemos no plantel jogadores que possam dar a tal estabilidade defensiva que se pretende e que se exige a uma equipa com as nossas pretensões.

Falta de atitude mas não só

Começa a ser preocupante a falta de atitude das equipas do Benfica. Hoje isso aconteceu com a equipa de Basquetebol que em Ovar só não perdeu por milagre. Bolas divididas sempre ganhas pelo adversário, defesa com erros inadmissíveis, e um ataque muito pouco trabalhado e demasiado perdulário em especial no capítulo do lançamento exterior. Bem sei que não jogaram algumas peças essenciais mas esta equipa tem-se exibido a um nível bem inferior ao das últimas duas épocas. E com um F.C. Porto a jogar como está, e tendo, ao que tudo indica, o factor casa como vantagem no play-off, quer-me parecer que este Benfica não conseguirá a conquista do tri-campeonato. A não ser que muita coisa mude até lá.

Expliquem-me como é possível uma coisa destas

sexta-feira, dezembro 17, 2010

Não devo ser o único a discordar

Jorge Jesus que me desculpe mas não comungo da sua opinião quando diz que o Benfica tem vindo a subir de rendimento. Ou o homem anda cego ou tem receio de dizer a verdade porque isso seria admitir o fracasso do seu trabalho esta época. Vou mais por esta segunda hipótese. Até porque sendo treinador e vivendo o futebol diariamente, obviamente que sabe perfeitamente quando uma equipa não pratica bom futebol, como é o caso da sua. Apesar de tudo ainda vou tendo uma ténue esperança (muito ténue, diga-se de passagem), de que as exibições melhorem um bocadinho por forma a mantermos o 2º lugar no campeonato e quem sabe fazermos um brilharete contra os alemães do Estugarda. Já não era mau de todo.

Do mal o menos

Do leque de equipas que nos podia calhar em sorte, o Estugarda acaba por ser um dos conjuntos mais acessíveis. É verdade que por norma somos eliminados quando apanhamos alemães pela frente, mas, neste caso, não nos podemos queixar muito, pois estes alemães estão longe dos tempos áureos de anos atrás em que foram uma das equipas que se evidenciava no futebol germânico. Ocupam actualmente a penúltima posição no campeonato, o que não sendo motivo para grandes optimismos nos dá algumas possibilidades de seguir em frente. Não pode é ser este Benfica que temos visto esta época porque esse é eliminado contra com quem que seja, vide o confronto recente com os israelitas.

Por culpa própria

Depois da péssima campanha que fizemos na Liga dos Campeões, perdemos a hipótese de sermos cabeças-de-série na Liga Europa, o que nos pode trazer amargos de boca tendo em conta que os adversários que nos podem calhar em sorte serem todos de respeito. Vamos precisar de toda a sorte do mundo para evitarmos adversários como o Liverpool, Man. City, Zenit e outros que tais. Já o F.C. Porto, Sporting e Sp. Braga podem ter a vida bem mais facilitada. Quem diria que chegávamos a esta competição numa situação bem mais delicada do que os nossos adversários portugueses.

quinta-feira, dezembro 16, 2010

Nem que Deus quisesse

O Júlio César que me perdoe, mas por muitos poderes que Deus tenha acho q nem ele nos consegue fazer campeões. Nesta época acho q só o santo das causa perdidas nos pode dar uma mãozinha. E mesmo esse só com mt esforço.

Venha o próximo

No futsal, o sorteio dos oitavos de final da Taça de Portugal foi favorável às nossas pretensões. Bem sei que não há vitórias antecipadas, mas frente a um adversário da 2ª divisão somos obrigados a passar a eliminatória no que será mais um obstáculo vencido a caminho da final. Nos quartos de final, se fosse possível escolher, gostaria de receber o Belenenses ou o Sporting em nossa casa. Talvez não fosse má ideia providenciar uma bolas frias para que isso aconteça.

Aposta falhada

Jara fez uma pré-época excelente a ponto de pensarmos que tinhamos ali um excelente reforço. Acontece que, desde então, o argentino eclipsou-se e não tem aproveitado as oportunidades que Jorge Jesus lhe tem dado. Muito individualista e trapalhão, tem revelado dificuldades de adaptação ao futebol europeu e, ou muito nos enganamos, ou no final da época seguirá as pisadas de Éder Luís que também vinha muito bem referenciado mas acabou por retornar ao Brasil.

Um tal de José Luis Fernández

É mais um de um rol de jogadores apontados ao Benfica. Veremos se é verdade ou não, e se for oxalá seja um verdadeiro reforço para a equipa. É que os adeptos já estão fartos de jogadores que não vêm acrescentar nada à equipa.

quarta-feira, dezembro 15, 2010

Os destinatários do discurso deviam ser outros

Estas palavras já vêm um bocadinho tarde. Além disso, o problema do Benfica não reside tanto na falta de empenho e de profissionalismo dos seus atletas mas sobretudo na falta de responsabilidade e profissionalismo dos que comandam os destinos do clube. E, enquanto assim for, os resultados não vão aparecer, muito menos o retorno do enorme investimento que foi feito.

Será que já nem nos sorteios se pode confiar?

Estes sorteios da Taça de Portugal começam a ter demasiadas coincidências. Senão vejamos:

F.C.Porto/Limianos;

Moreirense/F.C.Porto;

F.C.Porto/Juventude de Évora;

F.C. Porto/Pinhalnovense.

Atenção que estamos só a falar desta época, mas nas anteriores tem sido algo parecido. É caso para dizer: ou é muita sorte ou há marosca.

Andam para aí a dizer que este vem para a Luz

terça-feira, dezembro 14, 2010

Era previsível

Face às ausências de Jenkins e Cordell era previsível a derrota frente ao Lugano. Mesmo assim, o basquetebol do Benfica tem todas as possibilidades de seguir em frente na competição europeia, mesmo que venha a perder na próxima jornada, bastando para isso que os búlgaros ganhem o seu jogo em casa, o que é perfeitamente natural dado serem a melhor equipa do grupo. A não ser que os búlgaros com a qualificação garantida se ponham a rodar o plantel e aí as coisas podem-se complicar, e, nesse caso, nada melhor do que ganharmos na Estónia para não corrermos riscos desnecessários.

Tudo isto é nojento

Mais do mesmo.

segunda-feira, dezembro 13, 2010

Dilema

Por um lado reconheço que o Benfica precisa de reforços, pois é notória a fragilidade da equipa nalguns sectores, mas por outro tenho receio que os responsáveis do meu clube, à semelhança do que têm feito nos últimos tempos, se ponham a contratar jogadores sem qualidade e que ainda por cima custam uma pipa de massa. Este é um dilema que por certo deve preocupar muitos benfiquistas, uma vez que a confiança que vamos tendo em quem dirige os destinos do clube cada vez é menor. Como diz o ditado: "gato escaldado da água tem medo". E escaldados como estamos, é natural que estejamos receosos.

No bom caminho

Há que enaltecer a vitória do voleibol do Benfica em Guimarães, não só porque foi frente a um dos potenciais candidatos ao título e em sua casa como ainda nos permitiu continuar na liderança do campeonato. Agora há que continuar nesta senda de vitórias para que nos play-off consigamos ter a vantagem do factor casa. É que se alcançarmos esse objectivo as probabilidades de sermos campeões aumentam.

Lesão inoportuna

Uma lesão nunca vem em boa altura, mas a de Luisão, o nosso esteio na defesa, é que não vem mesmo nada a calhar. Valha-nos que o campeonato, após o jogo com o Rio Ave, vai estar parado até dia 9 de Janeiro, pois só de pensar que para o substituir temos o Sidney até me assusto. O rapaz ontem até esteve bem mas a verdade é que não é de confiança. Volta depressa Luisão que a equipa necessita de ti como de pão para a boca.

domingo, dezembro 12, 2010

Objectivo cumprido

Exibição fraquinha mas conseguiu-se alcançar o objectivo que era o que mais interessava. Com Sp. Braga e Sporting fora da Taça de Portugal, fica mais fácil chegar à final desde que o sorteio não nos obrigue a ir ao Dragão. Próxima eliminatória em casa com o Olhanense é para ganhar como é evidente.

Sairá mas não agora

Há quem diga que o resultado desta noite frente ao Sp. Braga será determinante para a continuidade de Jorge Jesus como técnico do Benfica. Não tenho essa ideia. A inevitabilidade da saída de Jorge Jesus é um dado adquirido, mas não será para já. Só no final da época ela será consumada. Por várias razões, sendo que a principal é de natureza financeira a que acresce o facto de os bons treinadores estarem presentemente no activo, o que retira a possibilidade de o substituir neste momento.

E depois quer que o levemos a sério

"Vieira anuncia fim do boicote aos jogos fora"
A Bola

sábado, dezembro 11, 2010

Abram os olhos

Será que os responsáveis encarnados não conseguem perceber que com este treinador o Andebol do Benfica nunca conquistará nada?

Luz, a conexão perdida

Luís Freitas Lobo
Expresso

É inevitável

Não adianta LFV vir constantemente defender Jorge Jesus porque já todos percebemos que se não for nos próximos tempos ele acabará por sair no final da época. E a principal razão para essa decisão não serão os resultados mas a perda de confiança dos jogadores. Os jogadores deixaram de acreditar no treinador, perderam-lhe o respeito, e quando assim é nada há a fazer a não ser demitir o treinador. E até o próprio treinador já interiorizou isso.

sexta-feira, dezembro 10, 2010

Realidades completamente distintas

Quem já não ouviu LFV dizer que queria fazer do Benfica o melhor clube do mundo? Claro que ninguém leva a sério estes sonhos do presidente encarnado, pois é evidente que isso nunca irá suceder tais as fragilidades do clube comparativamente com outros colossos europeus. A título de exemplo vejamos o valor que o Barcelona irá receber pela publicidade nas suas camisolas: 150 milhões de euros para as próximas cinco épocas. A isto junte-se outros patrocínios e o valor pago pelos direitos de transmissão dos jogos e chegaremos a um montante estratosférico que nenhum clube português alguma vez ousará alcançar. Não só não atingem como ficam a anos-luz destes valores. É por estas e por outras que aconselharia LFV a ter um discurso mais cuidado, para não cair no ridículo e nos sujeitar a enxovalhos dos nossos adversários.

Outras revoluções eram necessárias

Prepara-se uma revolução no plantel encarnado. Acho muito bem, pois o que não faltam são jogadores que não estão a fazer lá nada. Ainda hoje se está para perceber como é que foram contratados. Eles não têm culpa. Quem tem culpa continua por lá e não há meio de sair. Só é pena que esta revolução inclua apenas jogadores. É que para além deles, outros deviam abandonar o clube. A começar pelo presidente e a acabar no director desportivo e treinador. Porventura haverá mais, mas por agora estes chegavam.

quinta-feira, dezembro 09, 2010

Será verdade ou mentira?

Que já se percebeu que JJ tem os dias contados à frente do Benfica isso é um facto. A não ser que o homem ganhe todas as provas que o Benfica ainda tem por disputar - exceptue-se o campeonato porque esse já está entregue -, o seu destino está mais do que traçado. Sendo assim não tardará o dia em que comecem a aparecer nas páginas dos jornais os nomes de alguns possíveis candidatos. Um dos nomes que já se fala por aí, ainda que de forma muito discreta, é o de Scolari. Há quem diga até que esta ida de LFV ao Brasil teve como principal objectivo apalavrar o treinador brasileiro para a próxima época. Será verdade ou mentira? O tempo o dirá.

Prometer é fácil

Saviola acredita piamente que o Benfica vai chegar à final da Liga Europa. Não quero contrariar as expectativas do argentino mas as exibições que a equipa tem feito até aqui não são de molde a termos ambições dessas. Ainda por cima perdemos a oportunidade de sermos cabeças de série, o que nos poderá obrigar a ter de enfrentar um dos adversários mais fortes que estão na competição. Além do mais, os adeptos estão fartos de promessas não cumpridas. Prometer é muito fácil, concretizar essas promessas é que não está ao alcance de todos, especialmente quando os próprios jogadores não dão o máximo para ganhar os jogos que vão tendo pela frente.

quarta-feira, dezembro 08, 2010

Passo importante

O basquetebol do Benfica deu um passo importante para passarmos à fase seguinte da Eurochallenge. Vencer os búlgaros, com quem havíamos perdido no primeiro jogo, e que constituem sem sombra de dúvida a melhor equipa do grupo, é um excelente resultado que nos enche de satisfação. Pena as lesões que não param de assolar os nossos jogadores e que retiram capacidade à equipa. De qualquer forma estamos no bom caminho.

Na Liga Europa vamos ter muito que penar

O Benfica despediu-se da Liga dos Campeões Europeus de uma forma humilhante e prepara-se agora, graças à ajuda do Lyon, para entrar na Liga Europa. Se jogarmos como o fizemos na Liga milionária as hipóteses de sucesso serão diminutas. Aliás se atentarmos nos potenciais adversários que nos poderão calhar em sorte não há motivo para grandes optimismos. A saber:

-Basel
-Spartak Moscovo
-Twente
-Manchester City
-Liverpool
-Paris St.Germain
-PSV Eindhoven
-Estugarda
-Zenit
-CSKA
-Dinamo Kiev
-Villarreal
-Bayer Leverkusen

Como é facilmente perceptível qualquer uma destas equipas serão adversários muito duros de roer, o que nos obriga a estarmos ao nosso melhor nível pois doutra forma corremos o risco de ser eliminados logo à primeira.

O homem perdeu a lucidez

Ao dizer que o Benfica fez uma boa 2ª parte é revelador de que Jorge Jesus não se encontra no seu perfeito juízo. Ou isso ou então viu um jogo diferente daquele que todos nós assistimos. A verdade é que os jogadores encarnados não fizeram praticamente nada de substantivo durante toda a partida. Metade dos dedos de uma só mão chegavam para contabilizar o número de jogadas com pés e cabeça que o Benfica fez. Jorge Jesus que só dá um ar da sua graça quando está a ganhar, devia-se sentir envergonhado com as exibições que a equipa anda a produzir. É que fazer o que têm feito quase nem é necessário treinar. Bastava juntarem-se nos dias dos jogos que não se iria sentir a diferença.

terça-feira, dezembro 07, 2010

Liderança forte precisa-se

Péssimo exemplo de profissionalismo deram esta noite os jogadores do Benfica, fruto de uma enorme falta de liderança dentro e fora do campo. Até deu a sensação que alguns se esqueceram de que estavam a jogar para a Liga dos Campeões, a principal montra do futebol europeu a nível de clubes. Ao jogarem com esta atitude demonstraram claramente que não se respeitam a si próprios, nem à camisola que envergam, nem sequer os adeptos que tanto apoio e carinho lhes dão. Não fora a ajuda do Lyon e a esta hora estaríamos fora das competições europeias, o que seria um merecido castigo para toda a estrutura do futebol do clube que necessita com a máxima urgência de uma outra liderança, pois esta tem dado sobejas provas de que não dá conta do recado.

Arbitragem execrável

"não vou falar das duas equipas que hoje estiveram no 'dragão'.

se tivesse que fazer um comentário sobre as mesmas diria que tinham estado ambas - principalmente a da casa, em relação ao que seria expectável - pró fraquinho.

agora a 'terceira' equipa, a de arbitragem, merece-me, mais do que uma apreciação, uma manifestação:

'vai-te embora, elamano, não prestas para nada!...'

ter inventado uma grande penalidade, favorável ao 'porto', e depois outra, mais do que discutível, e, como cúmulo, mandar repetir a segunda por não ter apitado a respectiva marcação, faz dele um exemplar único do universo, que cada vez se revela mais podre, da arbitragem portuguesa...e não só desta.

se os aviões este fim-de-semana não voaram da e para a 'madeira', como é que este homem conseguiu chegar ao continente? já não pergunto - porque sou capaz de saber a resposta - como o é que conseguiu chegar ao topo da arbitragem?...

'vai-te embora, elamano, não prestas para nada!' "
http://www.antonioboronha.com/

segunda-feira, dezembro 06, 2010

Responda quem souber

Haveria lugar à repetição do penalti se em vez de ter sido um jogador do V. Setúbal tivesse sido um jogador do F.C. Porto a marcá-lo?

Só a vitória interessa

Penso que nenhum benfiquista põe a hipótese de ficarmos de fora da Liga Europa. Jogamos em casa, o que nos dá uma responsabilidade e motivação acrescidas, e os israelitas terão que forçosamente ganhar em Lyon e, mesmo assim, só se apuram se não ganharmos ao Shalke. Ora, no plano teórico, parece-me mais fácil nós levarmos de vencida os alemãos do que os israelitas cometerem a proeza de irem ganhar fora de portas. Mas como a bola é redonda todos sabemos que nada é impossível. E, sendo assim, mais vale nós tratarmos da nossa vida do que esperarmos que outros resolvam a nossa. Além disso, uma eventual eliminação das competições europeias seria uma hecatombe com consequências de tal maneira graves que prefiro nem sequer pensar nessa probabilidade. Livra!

Benfica privilegia método de parceria

"O esforço financeiro realizado nos últimos dois anos, cerca de 64 milhões de euros em aquisições, e as incertezas das actuais condições de mercado - crise financeira internacional e dificuldade de liquidez da banca -, levam a SAD do Benfica a tentar dar passos seguros e a minimizar os riscos de eventuais investimentos elevados.

O recurso a parcerias é o modelo preferencial decidido pela sociedade e estratégia das recentes aproximações a Funes Mori, avançado do River Plate, e Elias, médio do Corinthians.

No caso do argentino, o valor exigido atingia os oito milhões de euros e no do médio brasileiro sete milhões. Uma realidade incomportável para a movimentação solitária dos benfiquistas.
Khia Jorachabian, empresário anglo-iraniano, assumia grande parte da aquisição na negociação do clube das Pampas, à semelhança da contratação de Ramires. Na situação de Elias, Jorge Mendes seria o ponto de referência das águias, numa operação tripartida - clube 50%, jogador 20% e empresário Carlos Leite 30%.

Todavia, o Benfica não avançou e foi ultrapassado pelo Atlético de Madrid, outro emblema com excelentes relações com o representante de Ronaldo e Mourinho.

Apesar de nenhuma das acções ter finalizado de forma satisfatória - o caso de Fernández ainda está em aberto - , este continuará a ser o método privilegiado de reforço do plantel, principalmente nas situações em que os alvos pressuponham valores substanciais.

As aquisições em final de contrato representam outro dos caminhos, mas, acima de tudo, é muito improvável que a SAD volte à lógica das compras mais recentes - Gaitán 8,4 milhões, Roberto 8,5 milhões e Jara 5,5 milhões, entre outros".

JN

domingo, dezembro 05, 2010

A. Madrid vence a corrida por Elias

O Benfica volta a perder um jogador em que está interessado. Nada de surpreendente tendo em conta que tem sido assim na maior parte das vezes em que um outro clube se intromete nas negociações. A inabilidade negocial dos responsáveis encarnados não tem paralelo no mundo do futebol. É um verdadeiro case study que devia merecer a análise dos especialistas na matéria.

sábado, dezembro 04, 2010

Futsal do Benfica desilude

Depois de uma exibição concludente frente ao Sporting, esperava-se um Benfica diferente daquele que actuou no Fundão. Sabia-se que a deslocação era difícil mas pensava eu que, com menor ou maior dificuldade, o Benfica sairia vencedor desta contenda. Não foi o que se verificou e desperdiçámos dois pontos que poderão ser decisivos na luta pelo 1º lugar, nesta primeira fase do campeonato, aspecto importante para quem quer ter a vantagem do factor casa.

Pálida exibição

Foi um Benfica em serviços mínimos aquele que se exibiu ontem à noite frente ao Olhanense. Mais uma vez JJ resolveu deixar Carlos Martins no banco e isso criou-nos problemas ao nível da construção do jogo uma vez que ontem não foi noite de Aimar. A sua entrada na 2ª parte melhorou um bocadinho as coisas mas mesmo assim longe daquilo que é exigido. Em suma, valeram os três pontos que nos permitem, enquanto aguardamos pelos jogos dos adversários que disputam connosco o 2º lugar, manter a distância sobre eles e quiçá aumentá-la.

sexta-feira, dezembro 03, 2010

Há coisas que não se entendem

No último Verão, a contratação de Elias chegou a ser dada como fechada para o Benfica, na altura por valores a rondarem os 5 milhões de euros. O negócio acabou por não avançar. Luís Filipe Vieira deixou chegar o fecho das inscrições, em Agosto, sem reforçar o plantel com um futebolista de características semelhantes a Ramires. Meses volvidos já estamos dispostos a pagar 7 milhões pelo jogador. Alguém entende isto?

quinta-feira, dezembro 02, 2010

Uma boa notícia

A não atribuição da organização do Mundial de 2018 a Espanha e Portugal é capaz de ser uma boa notícia para nós portugueses. Caminhamos para a bancarrota, se é que já não nos encontramos lá, e um Mundial em Portugal, ainda que só se jogassem por cá perto de 1/3 dos jogos, significaria mais endividamento pois as receitas não iriam por certo cobrir o prejuízo que um evento destes iria causar. Quem deve estar desgostíssimo com esta derrota é José Sócrates que já pensava nos dividendos políticos que uma organização dum evento desta dimensão lhe poderia trazer. Temos pena.

Eu aprovo

Todos os jornais desportivos garantem que Elias, internacional brasileiro e jogador do Corinthians, está em vias de assinar pelo Benfica. Inclusive afirmam que LFV já se encontra no Brasil para ultimar a transferência. Veremos até que ponto esta notícia tem algum fundo de verdade. Mas lá que era um bom reforço isso não tenho dúvidas uma vez que se trata de um jogador com as características de Ramires que tanta falta nos tem feito. Aguardemos para ver no que isto vai dar.

quarta-feira, dezembro 01, 2010

Futsal do Benfica em grande

Excelente e importante vitória sobre o Sporting. Fomos uma equipa consistente e quase irrepreensível tácticamente, mesmo tendo entrado no jogo praticamente a perder. Soubemos responder à desvantagem da melhor maneira, dando a volta ao resultado e justificando a vitória pois fomos a melhor equipa praticamente durante toda a partida. Paulo Fernandes entra assim com o pé direito no seu primeiro dérbi como técnico do Benfica.

segunda-feira, novembro 29, 2010

Guardiola passou por cima de Mourinho sem dó nem piedade

Saíram frustradas as expectativas de um grande jogo. Foi um jogo jogado em apenas metade do campo em que o Real Madrid acabou por ser trucidado por um Barcelona simplesmente demolidor. Foi uma derrota humilhante, não só pela goleada, mas pelo banho de futebol que os madrilenos levaram. Mourinho sai ferido no seu orgulho e vai levar muito tempo a digerir uma derrota que foi até agora a mais expressiva na sua carreira. E ainda por cima frente ao grande rival. Não lhe queria estar na pele.

No fim que ganhe o melhor

Hoje todos os caminhos vão dar a Barcelona. O jogo dest noite é porventura um dos jogos mais aguardados do ano, não só porque estão em compita as duas melhores equipas do mundo mas provavelmente também os dois melhores treinadores do mundo. Seja qual for o resultado, o que se deseja é um jogo fantástico com muita emoção à mistura e de preferência sem casos. É que este é um daqueles embates em que a verdade desportiva não pode ser atraiçoada. Para bem do futebol.

domingo, novembro 28, 2010

Cumprimos o objectivo

Não foi uma exibição de encher o olho mas fizemos o suficiente para garantir a vitória. Nota-se ainda muita falta de confiança, algumas falhas de concentração que, mais uma vez, permitiram um golo ao adversário, mas no cômputo geral a equipa teve uma atitude positiva e obteve um triunfo justo que não merece contestação.
De salientar, o golo fabuloso de Cardozo numa execução ao nível dos jogadores de eleição (tivesse ele um pé direito ao nível do esquerdo e outro galo cantaria).
Com os três pontos no bornal afastámo-nos do Sporting e reduzimos a diferença para o F.C. Porto. Quer isto dizer que em termos classificativos as coisas melhoraram. Óptimo. Veremos o que nos trazem as próximas jornadas.

Apesar de tudo foi positivo

Não foi o resultado que mais nos interessava, mas ainda assim foi um bom resultado porque implicou a perda de dois pontos para o Sporting, o que nos permitirá, caso ganhemos em Aveiro, aumentar a vantagem para cinco pontos relativamente ao nosso rival da 2ª Circular. Por outro lado, a redução da diferença para o comandante também se pode traduzir num factor de motivação extra para os nossos jogadores no jogo desta tarde. Oxalá que isso os moralize pois a vitória é absolutamente essencial, não só para elevar os níveis de confiança da equipa mas, mais importante, consolidar o 2º lugar no campeonato.

sábado, novembro 27, 2010

O que mais nos convém

No jogo desta noite o melhor resultado para nós seria a derrota do Sporting uma vez que já estamos arredados da luta pelo título. E o 2º lugar reveste-se de toda a importância pelas razões que todos sabemos e que é escusado nomear. Triste sina a nossa que, exceptuando a época passada, passamos a vida a lutar por lugares secundários. Quem comete erros sujeita-se a este tipo de engulhos. E nós temo-los cometido em demasia.

O que se passa com o Benfica?

"Quais as semelhanças entre Portugal e o Benfica nesta altura? Sem grande esforço, identifica-se várias. À cabeça está a situação em que o País como o clube se encontram. Ambos avançam numa caminhada repleta de falhanços, de maus planeamentos, de decisões erradas, de lógicas imediatistas em que o curto-prazo se sobrepôs à visão com futuro.
Um e outro criaram sonhos e fomentaram ilusões que desabaram no confronto com a crueza da realidade, gastando o que tinham e o que não tinham. Os dois alavancaram a esperança e assassinaram-na com as próprias mãos. Portugal e Benfica são duas faces da moeda do novo-riquismo que conduziu ao desvario, que agora apresentou a factura. Dir-se-á que exagero e que enveredo por uma atitude derrotista. Não se trata disso. Reconhecer a verdade é doloroso mas constitui o primeiro passo para a compreensão dos factos. Amo o meu país e nunca escondi a paixão pelo Benfica.
Desejo o melhor para os dois e procuro não me enfiar na areia quando o momento exige que a ponderação se instale e a acção regeneradora se desencadeie. Não alinho nos oportunismos de ocasião, que fomentam climas oposicionistas sem substância nem sentido e desencadeiam os instintos simplistas e estéreis que só sabem atribuir culpas e ver no corte de cabeças as soluções para os problemas, ocultando ambições e interesses de natureza estritamente pessoal. Na hora das dificuldades, desembainhar a crítica, pô-la a ferver e enveredar pelo ataque é manobra fácil, conveniente e até cobarde
(...)O caso do Benfica é estranho. Viveu a euforia de ser campeão na época passada mas neste ano parece que a sua equipa não é a mesma.
A verdade é que, com excepção de dois jogadores, todos os outros se mantêm. Também o comandante não mudou. Por muito influentes que fossem os atletas vendidos, houve substituições e muito dinheiro investido. Serviu para pouco. Há quem atribua à má planificação da época o comboio de malogros. Talvez assim seja. Mas é importante que, ao contrário do País, a sensatez impere e, em vez de uma fuga para a frente sem rumo, se comece a organizar o futuro. Tal como Sócrates, só por milagre Jorge Jesus não está a prazo. L.F. Vieira certamente intui isso, e teve a prova de que o dinheiro não resolve tudo. Ao contrário do primeiro-ministro, tem de saber fomentar a união entre benfiquistas. É nos dias de tempestade que se mede a têmpera dos homens".

José Eduardo Moniz
CM

sexta-feira, novembro 26, 2010

Preocupante

Que David Luiz está a jogar incomparavelmente menos do que acontecia a época passada, isso é um facto indesmentível. Que a equipa vai ficar incomparavelmente mais fraca com a sua eventual saída, em Janeiro ou no final da época, isso é outro facto insofismável. Imagine-se o que será o eixo central da defesa com a inclusão de Sidney, se o brasileiro sair já nesta abertura do mercado. Por agora nem me atrevo a pensar, porque ou muito me engano ou a derrocada atingirá proporções ainda maiores do que aquela que temos vindo a assistir

Como se previa

Como era de prever aí está LFV a sacudir a água do capote. Ao dizer que Jorge Jesus teve o plantel que quis, LFV atira para cima do treinador a responsabilidade do fracasso desta época que culminará, inevitavelmente, com o seu despedimento antes ou no final da época. Só quem não conhecesse a forma de estar do presidente poderia ficar surpreendido com estas palavras. Quando as coisas correm bem LFV é expedito em aparecer como o obreiro das vitórias. Quando as coisas correm mal a responsabilidade nunca é dele. Por aqui se vê o carácter deste presidente.

quinta-feira, novembro 25, 2010

Para quando as explicações devidas?

Curiosa a atitude de LFV que só "aparece" quando as coisas correm bem ou quando os árbitros prejudicam o clube. Nessas alturas temos o nosso presidente a dar 350 entrevistas em tudo o que é orgão de comunicação social. Ao invés, quando os resultados desportivos são desfavoráveis, LFV remete-se a um silêncio ensurcedor que incomoda. Os adeptos querem e exigem explicações por aquilo que se está a passar. Não foram os adeptos que pré-anunciaram grandes triunfos para esta época, inclusivé a possibilidade da conquista da Liga dos Campeões. Foi LFV e o treinador que prometeram o céu. Infelizmente, em vez de céu temos tido um inferno do qual não nos livraremos tão depressa. Convinha por isso que LFV nos esclarecesse o porquê de semelhante calvário. Razões não devem faltar. E os adeptos estão sedentos de saber quais são.

Há quem se esqueça das promessas feitas

"jesus - não o profeta de deus mas, nos dias que correm, do terreno luís filipe vieira - anunciou há um par de meses três boas-novas, não só a todos os seus prosélitos como ao mundo.

a saber:

- a reconquista do principal campeonato do futebol português;

- uma carreira brilhante na 'champions', que, até, poderia vir a culminar com a sua conquista;

- vencer a 'taça de portugal';

quanto ao primeiro estamos conversados.

no que respeita ao terceiro, aguardemos.

falando do segundo.

com o é que é possível uma prestação tão pouco conseguida frente à modesta equipa israelita do 'hapoel'?...

vinte e um cantos contra dois!

a equipa da casa concretiza, em golos, três remates dos cinco que conseguiu fazer à baliza de roberto!!!

se durante a primeira parte ainda poderíamos levar à sorte do jogo o desfecho marginal desfavorável com que a mesma terminou, na segunda foi simplesmente incompreensível a postura da equipa benfiquista.

sem saber, pouca chama, nenhuma alma.

deixo as razões profundas para este fracasso mais aos especialistas da mente do que aos muitos mestres da táctica que por cá pululam".
http://www.antonioboronha.com/

quarta-feira, novembro 24, 2010

Precisamos de novas caras à frente do clube

Sermos goleados por uma equipa da 3ª divisão europeia é mais uma machadada no nosso historial glorioso. A equipa está completamente desfeita mentalmente, precisa de um abanão, e não é com este treinador que as coisas vão melhorar. O ainda treinador do Benfica passou do céu ao inferno em apenas um par de meses e a culpa não é só dele. LFV é o principal responsável e devia assumir que já não tem condições para estar à frente do clube. Foi importante na recuperação económica do clube mas é chegada a hora de dar lugar a outros.

Assim não

Retrato do Benfica na 1ª parte: equipa sem personalidade, demasiado apática, muito macia e sem poder de fogo, um sem número de livres e cantos a favor e apenas um lance de perigo. Ambição e garra precisam-se para a 2ª parte se querem virar o resultado desfavorável.

Jorge Jesus sob grande pressão

Jorge Jesus tem esta noite uma cartada decisiva pela frente. Em caso de derrota e de eliminação prematura da Liga dos Campeões, o seu futuro no Benfica fica muito tremido. A grande empatia que parecia existir entre ele e os jogadores esfumou-se, o mesmo se verificando relativamente aos adeptos. Acresce ainda que LFV precisará de encontrar um bode expiatório para os maus resultados. E esse alguém, tal como tem sucedido noutras ocasiões, será a figura do treinador. Tão certo como 2+2 serem 4.

terça-feira, novembro 23, 2010

Vai exigir-nos muita competência

Os antecedentes não são nada favoráveis uma vez que só muito esporadicamnte vencemos fora nas competições europeias. Tendo em conta tal historial é de prever que o jogo de amanhã não vá ser nada fácil, até porque o Lyon ganhou em Israel com muita dificuldade e o Shalke só não perdeu porque a sorte os acompanhou. Confirma-se assim que os israelitas não são nenhuns coitadinhos e, para além disso, convém relembrar que a nossa última experiência em Israel se saldou por uma derrota. Tudo isto somado dá-nos um pequeno panorama do que nos espera amanhã.

Aimar toca na ferida

"Com saída de jovens com potencial é dífícil vencer a Champions", Aimar dixit. Eu acrescentaria que com a saída desses jogadores ficámos também privados de podermos conquistar o campeonato. Os erros pagam-se caro e LFV cometeu-os em demasia. E não menciono as contratações falhadas porque, nesse particular, também houve dedo de Jorge Jesus e Rui Costa.

segunda-feira, novembro 22, 2010

Sorteio favorável

O sorteio da Taça da Liga foi-nos bastante favorável. Recebemos os adversários mais fortes na nossa casa o que significa que não nos podemos queixar. Por isso, outro resultado que não seja o apuramento para a fase seguinte é um péssimo resultado. E sendo que esta é uma das poucas competições que podemos ganhar há que procurar vencê-la para atenuarmos, se é que há atenuantes, a péssima campanha que estamos a fazer no campeonato.

domingo, novembro 21, 2010

Em Janeiro teremos a prova dos nove

No que parece uma clara estratégia para vender jornais, os desportivos não se cansam de apontar possíveis contratações do Benfica no mercado de Janeiro. Apesar dos desmentidos dos responsáveis encarnados, os jornais continuam a insistir. Insistem, insistem e voltam a insistir. Não sei quem tem razão, mas em Janeiro ver-se-á quem andou a mentir.

sábado, novembro 20, 2010

Não devia ser permitido

Fim-de-semana sem Benfica, é fim-de-semana desperdiçado. E a 4ª feira ainda tão longe. Que grande chatice.

sexta-feira, novembro 19, 2010

Jorge Jesus perde margem de manobra nas contratações

"Luís Filipe Vieira já prepara 2010/2011, em moldes muito diferentes daqueles que nortearam a política de contratações desta época.
No fundo, segundo apurou o CM, o presidente dos encarnados voltará a assumir toda a preponderância na contratação de reforços, rodeando-se, novamente, de pessoas da sua confiança, os empresários Jorge Mendes e Giuliano Bertolucci, em cujos conhecimentos no mercado se apoiou na temporada transacta, na qual o Benfica se sagrou campeão.
O título e a relativa facilidade com que Jesus colocou em plano secundário o FC Porto levaram Vieira a dar total autonomia ao treinador, mas os resultados actuais fizeram--no repensar, e tal deixará de suceder.
Ao contrário da dupla Bertolucci Mendes, que proporcionou, separadamente, a vinda para a Luz de jogadores experientes como Aimar, Saviola e Luisão ou jovens talentos como Ramires, Javi García ou Fábio Coentrão, o treinador exasperou o presidente com investimentos em reforços como Éder Luis, Airton, Júlio César, Fábio Faria, Jara e Rodrigo, que nada de novo trouxeram ao plantel. Apenas Gaitán começa a dar um ar da sua graça.
Com a equipa a dez pontos do FC Porto na Liga, mas na antecâmara da passagem aos oitavos-de-final da Champions, Vieira hesita nos timings das contratações. Como o CM noticiou oportunamente, o líder da SAD negociou pessoalmente, em Lisboa, a contratação do argentino Funes Mori e estuda outros reforços. Contudo, o resultado com o Hapoel deverá determinar se há aquisições em Janeiro ou na próxima época".

CM

quinta-feira, novembro 18, 2010

Ou sim ou sopas

Num dia um mesmo jornal diz que o Benfica só contrata jogadores a custo zero, para no dia seguinte dizer que estamos em vias de fazer um esforço financeiro para contratar pelo menos dois jogadores. Vá lá um tipo entender esta imprensa escrita.

quarta-feira, novembro 17, 2010

Vitória épica

Ai, Portugal, Portugal se jogasses sempre assim! Goleada histórica frente ao campeão do mundo em título, mesmo num amistoso, não está ao alcance de qualquer selecção. Foi um Portugal estonteante, a lembrar outros tempos, mormente em fases finais de Europeus e Mundiais, aquele que vimos esta noite. Não sei se o mérito cabe a Paulo Bento nesta viragem de 180º relativamente ao que esta selecção vinha jogando com Carlos Queirós, porque na verdade isso é o menos importante. O que importa realçar é a excelência do futebol praticado pelos nossos jogadores que tiveram momentos mágicos de puro deleite (aquele golo anulado a Cristiano Ronaldo é um crime lesa futebol) e que há conta disso irão permitir que os portugueses se reconciliem com a selecção. Esta goleada merecia ter tido um estádio repleto uma vez que não é todos os dias que a selecção se exibe a este nível. Mas se hoje não encheu, por motivos que se compreendem, estou em crer que no próximo jogo em casa isso irá acontecer, porque depois desta jogatana o povinho vai estar sedento de ver a selecção actuar. Quanto mais não seja porque tem receio de perder a repetição de uma exibição como a desta noite.

Contratações milionárias sem critério obrigam ao fechar da torneira

Segundo rezam os jornais, aproximam-se tempos de vacas magras no Benfica. Como o dinheiro não abunda LFV já definiu a estratégia para a próxima época: jogadores de qualidade mas a custo zero. O problema é que jogadores desses habitualmente estão sob contrato e os poucos que estiverem livres não faltarão clubes interessados nos seus serviços e com maior poderio financeiro do que nós. Significa isto que tudo se conjuga para mais um ciclo de travessia no deserto no que diz respeito a resultados desportivos. Quem deve sorrir de satisfação é Pinto da Costa que não vai ter que se aplicar muito para que o F.C. Porto continue na crista da onda e a papar campeonatos uns atrás dos outros. Nada a que nós benfiquistas não estejamos habituados.

terça-feira, novembro 16, 2010

Já vimos a equipa fazer bem melhor

O basquetebol do Benfica entrou a perder na fase de grupos do Eurochallenge, um resultado normal tendo em conta que jogámos fora e o adversário é o mais cotado do grupo Independentemente disso, quer-me parecer que estamos menos consistentes do que nas duas últimas épocas. Este facto prende-se, na minha óptica, com a perda de João Santos, que era o nosso melhor lançador, e ainda com o valor dos novos estrangeiros que está uns furos abaixo dos que por cá passaram nos últimos anos. Aliás, o descalabro de domingo é revelador disso mesmo. Esperemos que a equipa consiga ganhar estabilidade e a qualidade que nos fizeram ganhar os dois últimos campeonatos. E para que isso suceda é bem provável que tenhamos de trocar de americanos.

domingo, novembro 14, 2010

É o que se pode arranjar

Conseguimos a primeira goleada no campeonato, mas mesmo assim mostrámos que estamos muito longe do que fomos a época passada. Equipa pouco compacta, que dá enormes espaços a defender e que tem pouco poder de choque, vai tentando atenuar os maus resultados que tem vindo a coleccionar. Na luta pelo 2º lugar, que é tudo aquilo a que podemos ambicionar, ganhámos mais 3 pontos ao Sp. Braga e respondemos às vitórias de Sporting e V. Guimarães. Face ao que nos espera, podemos considerar que tivemos uma jornada produtiva.

Debilidade psicológica incompreensível

Cada vez que jogamos com o F.C. Porto, em casa deste, seja em que modalidade for, espera-se sempre uma derrocada. Foi mais uma vez o que aconteceu, desta feita no Basquetebol. Eu ainda gostava de perceber o porquê desta debilidade mental das nossas equipas sempre que enfrentam o F.C. Porto. Não há psicólogos no clube que travem esta ansiedade e trabalhem e desenvolvam a auto-confiança desta gente? É que quanto maior for a auto-estima mais bem equipados estaremos para lidar contra as adversidades, mais resistiremos à pressão de sucumbir ao desespero ou à derrota. Com estes níveis de confiança é que não podemos continuar, pois entrar em campo derrotados é meio caminho andado para o desaire.

sábado, novembro 13, 2010

Um esclarecimento que é devido

Aspecto que me irrita profundamente em Jorge Jesus é a resignação que se apodera dele quando a equipa está a perder, absolutamente contrária à gritaria, aos saltos incontrolados, à furia, aos insultos que profere aos seus jogadores quando está a ganhar. Esta é uma pergunta que algum jornalista lhe devia colocar por forma a nós tentarmos perceber a razão desta estranha transformação.

sexta-feira, novembro 12, 2010

Ilusões

LFV está convencido que tem um dos plantéis mais valorizados da Europa. Engana-se. Para além de Fábio Coentrão e David Luíz pouco mais tem para vender por valores que signifiquem um elevado encaixe financeiro. Quanto muito Luisão e Cardozo, mas estes por valores bem mais baixos. Quanto ao resto só a preço de saldo. E pelo andar da carruagem, nos próximos anos, ninguém vai dar um tusto pelos nossos jogadores tal o abaixamento de qualidade do nosso plantel

quinta-feira, novembro 11, 2010

De olhos bem fechados

"Já aqui tinha vertido umas lágrimas pelo (meu) Benfica. Eu, que sou um mero simpatizante (desde o berço), e que vejo hoje fundamentalismo de sócios frescos, que nunca percebi que gostassem de futebol. O que me preocupa não é (só) a equipa jogar mal. O que me preocupa não é só a fragilidade, a mavieza, o castelo de cartas da formação principal. O que me preocupa não é só a evidente falta de banco, que faz tremer os adeptos sempre que é necessária uma substituição. O que me preocupa não é só a perda de cabeça de veteranos e jovens. O que me preocupa não é estarmos a meio da época, e a equipa ainda andar a recuperar de mazelas. O que me preocupa não é a falta de promoção de mais jovens valores nacionais, sobretudo quando as estrelas de fora são páldas, demasiado pálidas.
O que me preocupa mesmo é a cegueira dos que arranjam desculpas para este estado de coisas, ou a irresponsabiliddae dos que atribuem os nossos males a conspirações externas.
Para curar a doença, é olhar para ela".

Nuno Rogeiro
Sábado

Deixem de ter atitudes de meninos mimados

Luis Nazaré, líder da Assembleia Geral do Benfica, teceu esta semana algumas críticas a JJ e à qualidade do plantel. Tal e qual como muitos meninos das nossas escolas, que quando são repreeendidos se sentem permanentemente injustiçados, os jogadores encarnados reagiram mal às palavras do dirigente. Parecem umas flores de estufa estes nossos jogadores, que convivem mal com as críticas e se comportam como meninos mimados sempre que alguém faz um reparo à sua prestação desportiva. Tivessem eles outro empenho e atitude nos jogos, e talvez nesta altura a classificação no campeonato fosse outra. Essa é que é a grande verdade. O melhor que eles têm a fazer, se tivessem um pingo de vergonha na cara, é entregarem-se de alma e coração ao clube que lhes paga principescos honorários, em vez de se lamuriarem por tudo e por nada e atirarem para cima de outros muita da responsabilidade que só a eles lhes cabe.

quarta-feira, novembro 10, 2010

O que vai na cabeça de LFV?

Os jornais vêm referindo a possibilidade de haver jogadores do Benfica que poderão sair em Janeiro. E, provavelmente, não andarão longe da verdade. Ou muito me engano, ou vamos assistir a um rápido desmantelamento da equipa campeã. Depois de Di Maria e Ramires, irão seguir-se Fábio Coentrão e David Luiz e, quem sabe, mais um ou outro jogador dos chamados imprescindíveis. Se não for já em Janeiro seguramente irá acontecer no final da época. É caso para perguntar, como é que alguém responsável que até há bem pouco tempo dizia que queria construir uma equipa que fosse campeã vários anos consecutivos, e inclusive chegou a afirmar que ganhar a Liga dos Campeões estava nos horizontes do clube, consegue fazer uma enormidade destas? Será que pretendemos que o F.C. Porto venha a ter um novo ciclo de cinco ou mais anos de hegemonia do futebol português? Será que vamos voltar a um passado recente em que andámos a discutir 4ºs e 5ºs lugares no campeonato? A ser assim, mais vale demitir-se e dar lugar a um presidente com outra ambição e outro sentido de responsabilidade.

terça-feira, novembro 09, 2010

JJ com vida complicada

JJ começa a perder margem de manobra. Se os resultados não aparecerem de pouco lhe vale ter sido campeão a época transacta. As asneiras têm sido mais do que muitas pelo que JJ não tem que se queixar. Teve papel preponderante na desastrosa preparação da época, perdeu humildade e ganhou uma arrogância desmesurada, tem falhado na estratégia e nas opções tomadas em vários jogos decisivos e, ao que consta, está a perder a confiança dos jogadores, isto já para não falar dos adeptos que também começam a contestá-lo. Ele que se cuide porque a continuar assim a sua permanência na Luz estará fortemente ameaçada. E não terá a solidariedade de LFV que como sabemos é mestre em sacudir a água do capote.

segunda-feira, novembro 08, 2010

E agora?

Com a derrota de ontem o campeonato ficou entregue. O F.C. Porto já pode encomendar as faixas de campeão porque, numa Liga como a portuguesa, é impossível perder 1o pontos de vantagem. Ao Benfica resta-lhe lutar pelo 2º lugar e, de alguma forma, tentar apagar a péssima imagem que tem dado desde o início do campeonato. Para além disso, é fundamental começar desde já a preparar a próxima época procurando não repetir os erros de palmatória cometidos na preparação desta. Este para mim é o principal problema dado que os responsáveis do meu clube têm dado sobejas provas de incompetência apesar de LFV estar convencido que é um expert em futebol. Por outro lado, Rui Costa tem-se revelado uma profunda desilusão e tem contribuído em grande medida para o estado em que nos encontramos. Muito simpático, possuidor de grande carisma junto dos adeptos, mas não mais do que isso. O seu cargo exige competência e isso é coisa que ele não tem demonstrado.

domingo, novembro 07, 2010

Invenções dão nisto

Inteligência é coisa que não abunda na cabecinha de JJ. Invariavelmente, em jogos decisivos, o nosso querido treinador dá-lhe para inventar. E sempre que isso sucede o Benfica não só perde, como não joga nada e é humilhado. Devia haver uma regra no clube que impedisse JJ de comandar a equipa nestes jogos, uma vez que está provado que o homem bloqueia e não consegue ter um pingo de discernimento. E percebe-se porquê: foram muitos anos a trabalhar em equipas cujo único objectivo era não perder e, talvez por isso, ainda não tenha percebido que a abordagem ao jogo numa equipa grande tem que ser substancialmente diferente, mesmo quando se joga contra um adversário da sua igualha ou mais forte e no campo deste. Poderia ao menos ter aprendido com os erros cometidos em situações semelhantes. Mas não. JJ deve ter um lado masoquista que o leva a repetir os mesmos erros, o que pouco me importaria, não fosse o caso de ser ele o treinador do meu clube.

Entrada com o pé esquerdo

No primeiro dos derbies deste fim-de-semana, entre Benfica e F.C. Porto, o meu clube perdeu. No Hóquei, é vira o disco e toca o mesmo. São cinco de cada lado e no final ganha sempre o F.C. Porto. Provavelmente terá faltado a força mental que é determinante nestes jogos. Não tendo a certeza se foi isso ou não, uma coisa eu sei: já chateia ver sempre os portistas a ganharem nesta modalidade.

sábado, novembro 06, 2010

Que marque também com a camisola encarnada vestida

Um terço dos golos de Fábio Coentrão no campeonato foram obtidos no Dragão. Esperemos que continue com esta veia goleadora porque amanhã vamos precisar de toda a inspiração posível para sairmos do Dragão com um resultado positivo que, no meu entender, tem de ser a vitória. Mas não podemos viver apenas da inspiração. Precisamos também de inteligência, arreganho e força mental. Só a conjugação de todos estes factores nos podem permitir alcançar aquilo que todos nós benfiquistas desejamos.

sexta-feira, novembro 05, 2010

Prioridades

Este fim-de-semana vai ser uma barrigada de jogos entre Benfica e F.C. Porto. É no futebol, no andebol e no hóquei. Que me desculpem o pessoal das modalidades ditas "amadoras", mas a acontecer uma vitória que seja no futebol. Se for nas três tanto melhor. Mas a vitória no futebol é prioritária porque sem ela a conquista do campeonato já era.

quinta-feira, novembro 04, 2010

Muito estranho

Ficámos hoje a saber que o Benfica, na época 2009/2010, apesar das transferências milionárias, apenas realizou mais-valias de 18 milhões, ainda que neste exercício só tenha sido registada parte da alienação do passe de Di Maria. Faltou dizerem qual a parte que está contabilizada para nós termos uma ideia dos "excelentes" negócios que fizemos. É que não deixa de ser estranho que, num ano em que somos campeões e alienámos passes de jogadores por uma pipa de massa, a SAD dê prejuízo.

quarta-feira, novembro 03, 2010

Que grande jogador!

Não sobram adjectivos para qualificar Fábio Coentrão. Quem diria que este menino que saiu e retornou ao Benfica pela porta pequena, se tenha em tão pouco tempo tornado no jogador que é hoje. Penso que não há nenhum benfiquista que não tenha ficado surpreendido por esta ascensão meteórica do miúdo de Caxinas. E JJ é, sem sombra de dúvida, o principal responsável pelo seu desabrochamento enquanto jogador. Hoje por hoje, é provavelmente um dos melhores laterais da Europa, quiçá do Mundo, e dada a sua juventude e margem de progressão vai continuar a sê-lo por muitos e bons anos, assim as lesões não o apoquentem. Mas como em tudo na vida não há bela sem senão. O senão é que a sua qualidade futebolística está a despertar a cobiça dos grandes clubes europeus, o que significa que, a breve trecho, talvez já na próxima época, o Benfica deixe de poder contar com o seu contributo. E isto é algo que os benfiquistas não desejam.

terça-feira, novembro 02, 2010

Cheguei a assustar-me

Depois de 75' de esplendor são incompreensíveis aqueles 15' finais. Claro que o mais importante, que era a vitória, foi conseguido. Mas acabar por vencer apenas pela margem mínima, depois do futebol praticado em grande parte da partida, acaba por ser frustrante. Uma equipa com ambições não pode ter desconcentrações desta natureza. Definitivamente não pode. Roberto que tão bem havia estado nos últimos jogos, resolveu voltar a borrar a pintura, revelando uma fragilidade psicológica inadmissível. Que isto tenha servido de aviso para o jogo do Dragão onde estamos impedidos de perder pontos.

Estes não perderam o hábito de ganhar

O Basquetebol lá vai continuando a dar-nos alegrias. Ontem frente ao principal rival, numa final renhida, conquistámos o primeiro troféu da época. Que isto seja um bom prenúncio para o resto da época é o que se deseja.

segunda-feira, novembro 01, 2010

A semana de todas as decisões

Amanhã começa a semana de todas as decisões no Benfica. Precisamos de um treinador e de jogadores à altura deste grande desafio pois é nestes momentos que se vê a força e a qualidade de uma equipa. Se fracassarmos iremos ter um resto de época deprimente. Se sairmos vitoriosos reacende-se a esperança e voltaremos a sonhar.

domingo, outubro 31, 2010

A derradeira oportunidade

Com a vitória de ontem do F.C. Porto, se quisermos ter pretensões a revalidar o título, temos obrigatoriamente de ir ganhar ao Dragão. Nem mesmo o empate nos serve. Porque sete ou dez pontos de vantagem para os portistas será a sentença final neste campeonato. Como muito bem diz Mourinho, tal diferença de pontos num campeonato como o português é praticamente irrecuperável se não mesmo impossível. Ainda por cima quando a equipa que lidera se chama F.C. Porto. Não me lembro de uma única vez em que eles se apanhassem na frente do campeonato com uma vantagem substancial e se deixassem ultrapassar. E com certeza que também não será desta que isso irá acontecer. Por isso meu caro JJ e caríssimos jogadores encarnados: façam das tripas coração, joguem com personalidade, inteligência e arreguenho, e tragam os três pontos do Dragão que é a nossa derradeira oportunidade de mantermos a chama acesa.

sábado, outubro 30, 2010

Vitórias que não moralizam

Cumprimos o objectivo, conseguimos a 5ª vitória consecutiva no campeonato, mas continuamos a fazer exibições muito modestas. A jogarmos assim, na próxima jornada no Dragão, muito dificilmente alcançaremos um resultado positivo.
Por esta altura a equipa devia ter outros índices de rendimento que, por motivos vários e já amplamente dissecados, não consegue ter. Por mais trabalho que desenvolvam nos treinos, por mais que JJ nos queira convencer de que a equipa está melhor, a realidade dá-nos uma imagem completamente diferente. E já se percebeu que isto vai ser assim ao longo de toda a época. Não há volta a dar-lhe.

sexta-feira, outubro 29, 2010

Por culpa própria

No estado em que estamos, JJ não se pode dar ao luxo de fazer a gestão do plantel. Não podendo perder pontos, quer no campeonato, quer na Liga dos Campeões, o treinador encarnado é obrigado a jogar sempre com os melhores mesmo que arrisque ficar sem jogadores por causa de acumulação de cartões e/ou lesões. E tudo isto por culpa própria, graças a uma época mal delineada e que ameaça repetir-se na próxima época, caso venhamos a perder mais alguns jogadores fundamentais. Seria bom que os responsáveis encarnados percebessem que sem um plantel de qualidade é impossível conquistarem-se campeonatos. É que parece que se esqueceram desse pequeno pormenor com os resultados que, infelizmente, todos podemos contatar.

quinta-feira, outubro 28, 2010

Por mim podem ficar em casa

Esporadicamente, os árbitros ameaçam com greves aos jogos do campeonato. Os motivos são os mais variados e já não constituem novidade. Mas seja qual for o motivo a verdade é que eles acabam por nunca concretizar as ameaças. O que desta feita até é uma pena. É que atendendo ao momento por que passam F.C. Porto e Benfica, um adiamento do jogo da 10ª jornada vinha mesmo a calhar e servia lindamente os interesses do meu clube. Vá, façam lá greve.

quarta-feira, outubro 27, 2010

Livrem-se de asneirar

Se jogar no Dragão na máxima força já é complicado, imagine-se o que será se nos apresentarmos com uma equipa remendada. Com Cardozo e Ruben Amorim fora de combate, não nos podemos dar ao luxo de que Javi Garcia, Luisão, Maxi Pereira e Carlos Martins, aumentem o lote de indisponíveis. Para que tal aconteça basta que sejam sancionados com um cartão amarelo na próxima jornada. Daí que seja imprescindível que estes rapazes tenham a cabecinha no lugar e não arrisquem infracções que os possam levar a ser admoestados com a cartolina icterícia.

Tensão alta

Nas próximas duas a três semanas fica praticamente definido qual o nosso futuro nas três principais competições da época desportiva. No campeonato a visita ao Dragão determinará as nossas aspirações quanto à revalidação do título; na Liga dos Campeões ficaremos a saber se nos qualificaremos para a 2ª fase, ou se, pelo contrário, seguiremos para a Liga Europa, ou em caso de descalabro seremos arredados da Europa; por último temos o embate com o Sp. Braga para a Taça de Portugal que será sempre um jogo de tripla. Ou seja, neste curto espaço de tempo, podemos alcançar um céu maravilhoso ou um desgraçado inferno. Caberá ao treinador e jogadores decidir onde querem estar.

terça-feira, outubro 26, 2010

Análise precipitada

Luisão diz que o Benfica está atravessar uma fase muito boa, sustentando esta afirmação nas quatro vitórias consecutivas alcançadas no campeonato e no facto de nesses jogos não termos sofrido qualquer golo. Esquece-se o brasileiro que de permeio tivemos um resultado e uma exibição para esquecer em Lyon. Bem sei que as competições são diferentes e que a exigência competitiva da Liga dos Campeões é de outro patamar. Mas convém não esquecer que é no confronto com os melhores ou com os adversários do nosso nível que podemos aferir da nossa capacidade. E aquilo que temos visto é que perante adversários da nossa igualha temos claudicado. Seja como for, nos próximos 15 dias, vamos poder perceber se Luisão está com a razão do seu lado ou, se pelo contrário, está equivocado. Por mim, faço votos que ele tenha razão.

Como um grande jogador faz toda a diferença

O F.C. Porto continua a demonstrar que a jogar assim este campeonato vai ser um passeio para os dragões. Ainda por cima quando o seu principal opositor está a anos-luz daquilo que seria exigível. E o principal responsável por esta dinâmica de vitória não é André Villas-Boas mas Hulk que catapulta a equipa para patamares exibicionais que sem ele não atingiria. Tal como aconteceu na época passada com Di Maria.

segunda-feira, outubro 25, 2010

Bom sorteio

Mesmo sendo o Sp. Braga um dos mais sérios candidatos à vitória na Taça de Portugal, temos obrigação de ganhar porque jogamos em casa. Além disso, se os eliminarmos é um potencial candidato que fica de fora. Assim sendo, não temos que nos queixar do sorteio.

Duvido que vitórias como esta tragam ânimo à equipa

Apesar da vitória esta equipa do Benfica continua sem me convencer. Pouca qualidade no jogo apresentado, muito atabalhoamento, inúmeros passes falhados e finalização deficiente, não augura nada de bom para o jogo que se avizinha com o F.C. Porto. E já se sabe que uma derrota no Dragão afasta-nos definitivamente da luta pelo título.

domingo, outubro 24, 2010

O pessimismo já chegou ao treinador

JJ começa a revelar algum pessimismo, dando mostras que não acredita na sua equipa. Nem ele nem nós. Sem Di Maria e Ramires perdemos o fulgor da época passada, sem Cardozo perdemos a veia goleadora, sem Ruben Amorim (que ou muito me engano ou terá a sua carreira em risco) perdemos consistência defensiva e agora sem Fábio Coentrão, para o jogo desta noite, vamos perder o único desequibrador deste plantel. É um período muito difícil aquele que se vive no Benfica.

quinta-feira, outubro 21, 2010

A distinta forma de jogar com 10 jogadores

De um lado JJ, sobranceiro, esquecendo-se que o adversário não era uma equipa qualquer, e que resolve colocar as suas peças como se estivesse a jogar com a Naval. Do outro, André Villas-Boas, que na mesma situação decide recuar as suas linhas e aproveitar o balanceamento ofensivo do adversário para em venenosos contra-ataques resolver o jogo a seu favor. Moral da história: uns aprendem depressa, outros persistem nos erros. É assim que se faz a história dos campeões.

quarta-feira, outubro 20, 2010

Demasiada ingenuidade

Mais uma vez fica provado que não temos equipa para estar numa Liga dos Campeões. Num confronto destes, de grande exigência competitiva, não pode haver lugar a erros infantis como aqueles que os nossos jogadores cometeram sistematicamente. Tinha dito na antevisão deste jogo que a parte psicológica seria determinante e assim foi. Com uma fragilidade psicológica destas é praticamente impossível ter resultados positivos em competições desta natureza. Vá lá que não nos calhou nenhum tubarão no nosso grupo, pois correríamos o risco de sermos humilhados. Ao menos livrámo-nos disso.

Ou vai ou racha

Contrariamente ao que afirma JJ, se o Benfica perder hoje fica praticamente arredado da Liga dos Campeões. Apesar da vitória da época passada em Marselha, muito raramente o Benfica tem obtido resultados positivos fora de portas nas competições europeias, pelo que este jogo com o Lyon se afigura muito difícil. Não que seja impossível conquistar pontos mas que vai ser bastante complicado, lá isso vai. Penso até que reside no factor psicológico a chave para ultrapassarmos este obstáculo.

domingo, outubro 17, 2010

Noite descansada

O Benfica venceu sem ter necessidade de carregar no acelerador tal a fragilidade do adversário. Kardec cumpriu a promessa e estreou-se a marcar em jogos oficiais em Portugal, o mesmo acontecendo com Gaitan que começa a demonstrar que talvez tenhamos ali um jogador interessante, desde que jogue mais por dentro e não encostado à faixa lateral. Já Airton mostrou claramente que não se encaixa na posição de lateral direito. E é tudo o que se pode dizer sobre o jogo de ontem pois não houve mais nada de relevante a assinalar.

sábado, outubro 16, 2010

Será hoje?

Já é altura de Kardec mostar serviço e provar que tem valor para jogar no Benfica. Bem sabemos que o brasileiro tem jogado pouco, que JJ lhe tem dado poucas oportunidades, mas se assim é, é porque se calhar tem pouca confiança nas suas capacidades (e não me venham com a explicação de que isso se deve apenas ao facto de lá estar o Cardozo). Seja como for, Kardec tem hoje um óptimo ensejo para marcar o seu primeiro golo oficial em Portugal. A função de um avançado é marcar golos e se ele não o consegue com o Arouca dificilmente o conseguirá com outra equipa qualquer.

quinta-feira, outubro 14, 2010

Sede de bola

Nunca pensei que um jogo com uma equipa de péssima qualidade, como é a do Arouca, me desse tanta vontade de assistir. Não que o jogo em si me desperte grande curiosidade mas o que eu quero e anseio é ver as camisolas vermelhas dentro de campo e a bola a rolar. O adversário tanto me faz. Até podia ser um qualquer grupo de amigos que não me importava.

terça-feira, outubro 12, 2010

Ideia disparatada

LFV, em carta enviada aos sócios, volta a apelar ao boicote aos jogos fora. Não se percebe o objectivo desta tomada de decisão. Todos aqueles benfiquistas que vivem longe de Lisboa deixariam de poder assistir ao vivo aos jogos do seu clube, privilegiando-se aqueles que vivem na capital. Quantos benfiquistas nestas condições vão acatar um apelo destes? Muito poucos. Além do mais, quantos jogadores estariam interessados em jogar sem o apoio dos benfiquistas? Nenhum, diria eu. Será que é assim que se combate a falta de verdade desportiva? Não me parece.

domingo, outubro 10, 2010

Acreditem que é verdade

Já não bastava a situação do país que nos deprime, ainda temos que levar com a falta de futebol aos fins-de-semana que só nos aumenta a tristeza. Não tenho dúvidas que uma privação destas é suficiente para deixar um homem à beira de um ataque de nervos a ponto de ter reflexos na sua vida familiar. Até as 2ª feiras se tornam mais insuportáveis.

sexta-feira, outubro 08, 2010

Na mouche

"Percebe-se a indignação de André Villas-Boas. Não é justo começar a treinar o Porto e haver um qualquer momento na grande área adversária que possa levantar alguma dúvida e a esse momento não corresponder uma grande penalidade. Quando é convidado para dirigir uma equipa um treinador faz contas. Mede os prós e os contras. E ninguém pode negar que a entrega de tantos árbitros à causa portista é uma vantagem a não negligenciar. É, por assim dizer, um direito adquirido.

Claro que, como foi assinalado por várias pessoas, houve um penalty por marcar em favor do Guimarães. Mas, que Diabo, isso já faz parte das regras do futebol português. Penalidade contra o Porto só em casos extremos. Está na lei. O que realmente valoriza um árbitro é a marcação de penalidades inexistentes contra as equipas que têm de passar pelas mãos do Porto. Isso sim, é que é ter brio profissional. Isso sim, distingue os melhores.

Percebe-se a revolta de Villas-Boas: não foi para aquilo que ele assinou um contrato no Dragão. Querem lá ver que agora o Porto tem de começar a época só com 11 jogadores em campo? E a tradição, onde fica? Será que se acabou a fruta? Será que Pinto da Costa já não serve de GPS para árbitros que inadvertidamente passam perto de sua casa? Podem, se faz favor, voltar à normalidade? Villas-Boas é jovem, mas merece tanto respeito como qualquer antigo treinador do Porto. Senhor Pinto da Costa, pode voltar a fazer o que melhor sabe? Ou, se está a perder qualidades, pelo menos avisar o seu treinador que quando se vai destacado no campeonato o árbitro está dispensado das suas tarefas. Um homem, quando chega onde Villas-Boas chegou, tem expectativas que não podem ser defraudadas. E ainda por cima é multado. E tem de pedir desculpas. Está tudo doido?"

Daniel Oliveira
Record

LFV recusa vender jogadores esta temporada

"Não sai ninguém esta época, nem Coentrão. Nenhum dos jogadores que são cobiçados no mercado internacional sairá esta época"
Pela forma como o diz, até parece que LFV está a fazer um favor aos benfiquistas. Mal seria se vendesse alguém, depois de deixar sair as mais valiosas pedras do plantel, destruindo dessa forma uma equipa ganhadora. Seja como for, estas palavras do presidente não nos dão quaisquer garantias, pois o mesmo dizia relativamente a saídas abaixo da cláusula de rescisão e foi o que se viu.

quarta-feira, outubro 06, 2010

Basquetebol do Benfica de parabéns

Garantimos a entrada na fase de grupos da Eurochallange, depois de um excelente triunfo na Ucrânia. Como amante do Basquetebol e benfiquista, esta é daquelas notícias que me deixam um sorriso nos lábios.

terça-feira, outubro 05, 2010

Fugiu-lhe a boca para a verdade

Bastou um empate para que os portistas accionassem o sinal de alarme e começassem a zurzir na arbitragem, como se esta tivesse tido alguma influência no resultado. É esta a cultura portista e quanto a isto não há nada a fazer. Curioso foi o lapsus linguae de Villas-Boas, ao dizer que este época tinha sido a segunda arbitragem escandalosa em Guimarães. Não sendo esse o seu intuito, a verdade é que estas palavras representam um reconhecimento ímplicito de que o Benfica foi roubado na cidade de Afonso Henriques. Saúde-se o treinador portista porque, embora tardio, fica-lhe bem reconhecer a verdade.

Primeiros pontos perdidos

Sete pontos são melhor do que nove. Mas ainda assim é muito ponto. E quem tem Hulk, como nós tinhamos Di Maria na época passada, tem uma clara vantagem sobre os demais.

domingo, outubro 03, 2010

Vitória arrancada à "bomba"

Ganhámos que é o que interessa, mas há que reconhecer que o nosso futebol é todo ele muito sofrido, nada comparável à equipa do ano passado que dizimava os adversários e tinha uma qualidade de jogo superior. Por muito que isto nos custe temos que nos habituar, porque embora os jogadores dêem o máximo dentro de campo, já se percebeu que a equipa dificilmente renderá mais do que tem mostrado. A falta de Di Maria é gritante, era o nosso abre-latas, aquele que quando a equipa estava em dificuldade conseguia tirar um coelho da cartola e nos resolvia os problemas. Com a sua partida tudo se complicou e daí estarmos à distância de nove pontos do F.C. Porto. Esta é a razão principal e não outra, como as más arbitragens que temos tido. Não estamos no 1º lugar porque muito simplesmente o F.C. Porto está mais forte do que nós. É apenas isso.

sábado, outubro 02, 2010

O jogo dos tristes

No campeonato pelo 2º lugar, jogamos amanhã uma importante cartada. Vencer o Sp. Braga é absolutamente determinante se não quisermos ver este objectivo complicar-se. Sem Cardozo, o nosso melhor marcador, as coisas tornam-se mais difíceis, ainda por cima quando Saviola continua a revelar uma forma deficiente. Quanto ao substituto do paraguaio, Kardec, muito sinceramente, não acredito nele.

sexta-feira, outubro 01, 2010

A prática não confirma

São os êxitos desportivos que norteiam a acção da Direcção do Benfica, disse ontem LFV na Assembleia Geral. Pois eu digo-lhe que com este plantel não vai haver êxito desportivo nenhum, mas sim muitos fracassos. E a responsabilidade é de quem destruiu uma equipa de qualidade. E esse alguém é LFV.

quarta-feira, setembro 29, 2010

Triste realidade

O resultado da política desportiva de LFV está à vista: uma equipa banal e sem estofo para estas andanças. O Benfica actual não tem qualidade técnica, apresenta uma condição física a roçar o zero e uma capacidade psicológica incapaz de superar situações adversas. Habituem-se os benfiquistas porque aquilo que vimos hoje vai-se repetir ao longo da época. Para os mais esquecidos é bom lembrar que este é o plantel mais caro da história do Benfica que em nove jogos já somou cinco derrotas, um "feito" que nos devia encher de vergonha. Será que os optimistas ainda veem uma luz ao fundo do túnel?

Nada de invenções

Parece que JJ se prepara para fazer alterações na equipa por causa do poderio físico dos alemães. Convém lembrar ao treinador encarnado que não é por ter jogadores baixos que o Barcelona e a selecção espanhola deixam de ganhar. Já tivemos uma má experiência em Liverpool por causa das suas invenções. Esperemos que isso não se repita hoje.

segunda-feira, setembro 27, 2010

O sorteio da Taça de Portugal

Se todos os adversários fossem como o Arouca, a Taça de Portugal era nossa. A chatice é que não são.

domingo, setembro 26, 2010

Metemos uma lança em África

Ganhar alguma coisa ao F.C. Porto, no hóquei em patins, é digno dos maiores elogios mesmo que tenha sido apenas uma Supertaça. É pena é não conseguirmos transportar estas vitórias também para o campeonato. Pode ser que esta conquista seja moralizadora e consigamos matar o borrego este ano.

sábado, setembro 25, 2010

Tanto desperdício

Complicámos a nossa vida tantas foram as oportunidades desperdiçadas. Não fosse Fábio Coentrão e não tínhamos saído com os três pontos. Quem ambiciona o que nós ambicionamos não pode ter tantas falhas na finalização, algumas delas dignas de miúdos da formação. De resto, Gaitán fez o seu melhor jogo desde que está em Portugal e Roberto nem parece o mesmo, enquanto a arbitragem continua a fazer vista grossa a faltas dentro da área dos nossos adversários, escamoteando-nos penáltis atrás de penáltis. Começa a ser demais. Na próxima jornada com o Sp. Braga mais um embate para mostrarmos até que ponto estamos dentro do campeonato.

Obrigatório ganhar

Frente a um Marítimo longe de outros tempos temos a obrigação de ganhar. Até porque não nos resta outra hipótese. Com nove pontos desperdiçados, a perda de mais pontos significaria o deitar da toalha ao chão relativamente à reconquista do título. E o F.C. Porto, ainda não é desta que vai escorregar.

quinta-feira, setembro 23, 2010

Mais um com o rei na barriga

André Villas-Boas continua a não desperdiçar nenhuma oportunidade para dar bicadas no Benfica. Hoje foi por causa das recentes declarações de Vitor Pereira por este ter considerado que Olegário Benquerença nos prejudicou em Guimarães. Amanhã será por outro motivo qualquer. A verdade é que em todas as conferências de imprensa ele tem inevitavelmente de fazer referências ao Benfica e, na maioria das vezes, em tom jocoso. Com um início de época fulgurante, o rapaz já se imagina um futuro Mourinho e, ou muito me engano, vamos ter que levar com este tipo de discurso ao longo da temporada. A não ser que os resultados do F.C. Porto o obriguem a ser mais comedido, o que, pelo andar da carruagem, não parece ser muito provável.

quarta-feira, setembro 22, 2010

A predilecção pelo mercado sul-americano

Os responsáveis do meu clube continuam com as antenas apontadas ao mercado argentino. Ultimamente é só argentinos. E nos intervalos caímos em cima dos brasileiros. Quanto aos europeus é coisa rara. Costumam dizer-nos que esta preferência se deve a serem mercados mais acessíveis à nossa bolsa. Será? É que se formos a ver pelos que têm chegado nos últimos tempos verificamos que todos eles custaram uma pipa de massa. Não se retire da minhas palavras alguma antipatia pelos sul-americanos, porque, de facto, ela não existe, mas custa-me a acreditar que no mercado europeu não hajam jogadores com capacidade e que possam constituir mais-valias para o Benfica. Serei o único a pensar assim?